login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

Dia Nacional de Combate ao Fumo

O ‘Dia Nacional de Combate ao Fumo’, comemorado em 29 de agosto, este ano com o tema ‘Não deixe o tabaco tirar seu fôlego – escolha a saúde, não o tabaco’, tem como objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da comunidade para os malefícios do tabaco à saúde, com ênfase nas doenças pulmonares, além dos danos sociais, políticos, econômicos e ambientais.

Criada em 1986 pela Lei Federal 7.488, a data inaugura a normatização voltada para o controle do tabagismo como problema de saúde coletiva. Para celebrar a data, a Comissão de Controle do Tabagismo Alcoolismo e Uso de Outras Drogas da Associação Médica de Minas Gerais (Contad AMMG) promove ação no hall do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC UFMG), no dia 29 de agosto, quinta-feira, de 7h às 9h, com informações, orientações e distribuição de folhetos para a comunidade hospitalar.

Na mesma data, às 9h, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, a pneumologista e presidente da Contad AMMG, Maria das Graças Rodrigues, participa de Audiência Pública que irá discutir os malefícios do tabagismo e a prevenção da iniciação por crianças e adolescentes. “Iremos debater as políticas públicas existentes para a prevenção, como alertar para o uso crescente do narguilé entre adolescentes e jovens, e o uso dos Dispositivos Eletrônicos para Fumar (também chamados cigarros eletrônicos), novos produtos que a indústria do tabaco lançou nos últimos anos, com grande apelo ao público jovem, ressalta Rodrigues.

A presidente da Contad AMMG avalia que é importante atuar em todas as linhas: prevenção da iniciação, tratamento dos fumantes e proteção dos não fumantes contra a exposição involuntária à fumaça dos produtos do tabaco, reforçando a Lei Federal 12.546/2011, que proíbe fumar em ambientes fechados.

De acordo com dados de 2018 da Pesquisa Especial de Tabagismo (PETab): relatório Brasil, do Instituto Nacional de Câncer (Inca), desde 2008, a população de ex-fumantes superou a de fumantes no Brasil. Em virtude das ações de controle do tabagismo, já são mais de 25 milhões de brasileiros que sentem os benefícios de ter abandonado o cigarro. Já, conforme a Pesquisa Nacional de Saúde 2013, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Oswaldo Cruz, restam 21 milhões de fumantes no país.