login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

“Câncer de intestino’

‘Setembro Verde’ debate tumor colorretal

 ‘Câncer de intestino – fique de olho’ é o tema da campanha de 2020

O câncer de intestino, também conhecido como câncer colorretal, abrange tumores que acometem o intestino grosso (o cólon) e o reto, e é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens e mulheres. Este ano, o ‘Setembro Verde’, dedicado ao tema, apresenta a campanha virtual ‘Câncer de intestino – fique de olho’, com ‘lives’ às 19h de todas quintas-feiras do mês de setembro, no Instagram da Sociedade Mineira de Coloproctologia (SMCP) – @smcprocto.

Segundo a última estimativa mundial, mais da metade dos casos são provenientes de regiões desenvolvidas. No Brasil, a estimativa de novos casos, conforme o Instituto Nacional do Câncer (Inca), é de 41.010, sendo 20.540 em homens e 20.470 em mulheres para o ano de 2020. Esses números correspondem a um risco estimado de 19,64 casos novos a cada 100 mil homens e 19,03 a cada 100 mil mulheres.

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento desse tipo de câncer são: a ingestão de carne vermelha, processadas, como mortadelas, presuntos, salsichas e linguiças; bebidas alcoólicas; o tabagismo; e a obesidade. O coloproctologista e diretor de Tecnologia da Informação da SMCP, Hélio Antônio Silva, explica que há outros fatores de risco: a história familiar de câncer colorretal, a predisposição genética e a idade. “Os fatores protetores mais importantes são a atividade física e o consumo de alimentos que contêm fibras dietéticas: frutas, legumes, verduras e cereais integrais.”

O presidente da SMCP, Bruno Giusti Werneck Côrtes, destaca que o câncer intestinal geralmente não apresenta sinais nas fases iniciais. “Nas mais avançadas os principais sintomas são a presença de sangue nas fezes, alteração do ritmo intestinal com predominância de constipação intestinal, a conhecida prisão de ventre, dor abdominal e emagrecimento súbito.” Por isso é importante a prevenção mesmo sem a presença de sinais e sintomas. Pessoas acima de 50 anos de idade ou que tenham casos de câncer na família devem fazer a prevenção. O médico especialista nas doenças do intestino é o coloproctologista e deve ser procurado tão logo se perceba algum desses indícios.

O câncer de intestino pode ser prevenido, tratado e, na maioria dos casos, curado ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos.