login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

Ação Abramede MG

Participe do simulado e orientações sobre primeiros socorros

 

Evento educativo aberto à comunidade ensina como agir em momentos inesperados e no tempo certo.

 

 III Abramede MG para a Comunidade

Atividades: Simulação de acidente de trânsito e orientação sobre acidentes domésticos e parada cardiorrespiratória.

Data: 6 de outubro

Horário: 8h as 12h

Local: Associação Médica de Minas Gerais. Avenida João Pinheiro, 161, Centro. Belo Horizonte/MG.

 

Você sabe como agir diante de acidentes domésticos e com vítimas no trânsito? E o que fazer no caso de uma parada cardiorrespiratória? Imprevistos acontecem e o dia-a-dia pode nos reservar surpresas inesperadas. Atentos a necessidade de orientação a população e a importância de ações rápidas até a chegada de um atendimento especializado, a Associação Brasileira de Medicina de Emergência – Regional Minas Gerais (Abramede-MG) realiza a sua III Ação Abramede MG para a comunidade, no dia 6 de outubro (quinta-feira), de 8h às 12h, na Associação Médica de Minas Gerais, Avenida João Pinheiro, 161, Centro, BH/MG. As atividades serão realizadas em parceria com a Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Unimed-BH.

Além do simulado de um acidente de trânsito, especialistas estarão em tendas montadas explicando como agir em caso de uma parada cardiorrespiratória, picadas por animais peçonhentos – com exposição segura – intoxicação por produtos químicos ou medicamentos, e diversos outros acidentes domésticos como o provocados por queimaduras.

De acordo com a presidente da Abramede (MG), Maria Aparecida Braga, os acidentes domésticos, por exemplo, podem ser prevenidos coma ações básicas que vão desde o armazenamento de itens de limpeza e remédios em lugares altos, passando por instalação de redes de proteção nas janelas, até o simples ato de deixar panelas com cabos voltados para dentro no fogão. “Além disso, precisamos orientar melhor as famílias o que fazer quando estes incidentes acontecem. Para cada um é preciso seguir um protocolo. “As crianças são movidas a curiosidade, cor e cheiro e, por isso, todo cuidado é pouco. E caso um acidente aconteça seja com adulto ou criança é preciso ter orientação dos primeiros socorros, feitos sempre com segurança até a chegada de uma equipe especializada de emergência.”

 

Dados importantes

  • De acordo com a ONG Criança Segura Brasil, todos os dias, em média, 9 meninas e meninos brasileiros perdem a vida em decorrência de acidentes. Os acidentes que mais tiram a vida de crianças de 0 a 14 anos atualmente são os acidentes de trânsito, afogamento e sufocação, com obstrução das vias respiratórias;
  • Quando o assunto é picada de animais peçonhentos, o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Minas Gerais (CIATox MG), no Hospital João XXIII, que é a principal porta de entrada destes pacientes no Sistema Único de Saúde em Minas, revela que em 2021, até a primeira quinzena de novembro, foram atendidos pelo serviço 1.288 acidentes com escorpiões, 609 com serpentes, 598 com aranhas, 514 com lagartas e 121 com abelhas;
  • E dados do Observatório Nacional de Segurança Viária apontam que na região Sudeste do país, em 2019, foram 2.289 mortes, o que implica em 25% das ocorrências, perdendo apenas para o Nordeste que soma 39% de acidentes fatais com moto.

 

 

X