login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

‘Otto Cirne’ abriga ‘Abstrato flor’

Quadros nas técnicas mista, óleo e acrílica sobre tela são abrigados pelo Espaço Cultural Otto Cirne durante o mês de fevereiro. Com a exposição ‘Abstrato flor’, Dulce D’Assunção revela pinturas que sugerem ou mostram claramente a beleza das flores e outras representações da natureza.

A artista plástica iniciou sua trajetória no mundo das artes ainda criança. Observando o manejo com as tintas de uma das freiras do colégio onde estudava, surgiu o interesse. Do alto dos seus sete anos de idade, ainda não poderia cursar as aulas de educação artística, no entanto a freira a deixou pintar sem acompanhamento acadêmico.

O apoio da família não veio no começo, mas aos 12 anos acabou sendo presenteada pela mãe com um cômodo da casa para desenvolver seu traçado: “Fui aprendendo sozinha a produzir minhas obras. Cresci e, para seguir a vontade do meu pai, cursei direito, embora sonhasse com arquitetura”, conta.

D’Assunção afirma que seu lado artístico sempre tomou conta de sua vida e, mesmo com outras atividades, deu até aulas de pintura para crianças. “Deixei minha família satisfeita com minha formação e depois fui me dedicar ao que eu realmente gostava: arte.”

Foram muitas cidades onde viveu, estudou, casou, tenho filhos e se separou, até chegar em Belo Horizonte, montar seu ateliê em casa, e apresentar suas obras em muitos continentes. “Viajei bastante e fiz residências artísticas em cidades como Lisboa, Milão, Nice e Paris. O trabalho consistia em pintar na rua sob os olhares de todos. Mas cheguei a trocar minhas telas por estadia na França”, destaca.

Com estilo que mescla o clássico e contemporâneo, seus quadros também foram vistos em galerias Brasil afora. “Com minha base autodidata, pude aperfeiçoar minha técnica em um curso de artes visuais para poder, inclusive, lecionar. Hoje dou aulas específicas como, por exemplo, indicando o caminho que cada pessoa vai seguir artisticamente.”

O principal motivo de sua inspiração é a natureza. Dulce D’Assunção leva para a tela, mesmo de maneira abstrata, as paisagens por onde passa. Entre os brasileiros que admira nas artes estão Benigno Ribeiro e Fernando Medeiros. “Gosto ainda dos europeus Claude Monet e Vincent van Gogh. Monet por retratar a natureza e van Gogh pela loucura surrealista.

Pela primeira vez na AMMG, ‘Abstrato flor’ fica em exposição até o final do mês de fevereiro e as peças serão comercializadas. O Espaço Cultural Otto Cirne está localizado no hall de entrada da AMMG e é destinado à exposição de obras de arte de autoria de associados e seus dependentes. Médicos não associados e artistas não médicos podem utilizar o espaço, dependendo da disponibilidade na agenda. Interessados devem entrar em contato com a Assessoria de Comunicação, pelo telefone (31) 3247 1608 ou e-mail comunicacao@ammg.org.br.

 

 

Serviços

A cada mês, o Espaço Cultural Otto Cirne abriga uma exposição de arte.

OndeO Espaço Cultural Otto Cirne está localizado no hall de entrada da Associação Médica de Minas Gerais, na Av. João Pinheiro, 161, Centro – Belo Horizonte.
Horário de Visitação8h às 21h
ExposiçõesSão aceitas obras de arte de médicos associados e seus dependentes. Médicos não associados e artistas não médicos podem utilizar o espaço, dependendo da disponibilidade na agenda.
Mais informaçõescomunicacao@ammg.org.br / (31) 3247-1608
Agenda dos expositores
Mês
Artista
JaneiroÂngela Rosa
FevereiroDulce Maria D'Assunção
MarçoAmaury Rausch Mainenti
AbrilJuarez
MaioAbílio Abdo Lopes
JunhoRicardo Wagner
JulhoRicardo Campolina
AgostoDr. Paulo Farias - projeto social
SetembroDr. Paulo Farias
Outubro-
NovembroAna Maria
DezembroMaria Tereza Penna