login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

‘Expressões de uma arte ingênua’ abrilhantam ‘Otto Cirne’

O olhar puro de uma criança, as brincadeiras na rua e as cantigas de roda se fazem presentes nas obras de Joilson Pontes. Durante o mês de setembro, a mostra ‘Expressões de uma arte ingênua’ abrilhanta o Espaço Cultural Otto Cirne e revela as memórias simples, de décadas atrás, do artista plástico paraibano.

Nascido em Mamanguape, na Paraíba, e hoje vivendo em terras mineiras, Pontes cresceu
observando as pinturas do pai e, logo na infância, surgiu o interesse pelas artes. “Tornei-me autodidata e fui desenvolvendo meu jeito de pintar ao longo dos anos.” Para essa exposição, apresenta quadros em acrílico em tela que carregam em si o melhor de quando ele ainda era criança.

Além de suas lembranças, o artista afirma que se inspira no cotidiano. “Converso com as pessoas, sobretudo com as mais velhas, observo o dia a dia e retrato de forma criativa.” No silêncio noturno, nascem os trabalhos em ateliê montado em sua casa. As obras são figurativas e repletas de cores e também exibem tudo o que remete à cultura popular: “Gosto de pintar, por exemplo, manifestações culturais como o folclore”, conta.

Sobre estilo, afirma passear mais pelo contemporâneo: “Sou um artista Naif*, trazendo dentro da alma o sentimento de pintar sem a preocupação acadêmica, expressando assim minha pintura livre”, reflete. Sua vida profissional é dividida entre a atuação na Prefeitura de Vespasiano (Minas Gerais) e, desde 1994, a pintura. “No Brasil é muito difícil sobreviver somente com arte”, avalia.

Os artistas plásticos brasileiros Alexandre Filho, Clóvis Júnior e Luiz Tananduba estão entre os preferidos de Joilson Pontes. “São pessoas das quais acompanho a trajetória e que têm produções que gosto muito.” Com várias exposições no currículo, é a sua primeira na Associação Médica de Minas Gerais e suas peças serão comercializadas.

A mostra ‘Expressões de uma arte ingênua’ fica aberta ao público durante todo o mês de setembro, de 8h às 21h, de segunda a sábado, e as peças serão comercializadas. O Espaço Cultural Otto Cirne está localizado no hall de entrada da AMMG e é destinado à exposição de obras de arte de autoria de associados e seus dependentes. Médicos não associados e artistas não médicos podem utilizar o espaço, dependendo da disponibilidade na agenda. Interessados devem entrar em contato com a Assessoria de Comunicação, pelo telefone (31) 3247 1608 ou e-mail comunicacao@ammg.org.br.

*Arte Naïf é um conceito que designa artistas autodidatas que desenvolvem uma linguagem pessoal e original de
expressão.

Serviços

A cada mês, o Espaço Cultural Otto Cirne abriga uma exposição de arte.

OndeO Espaço Cultural Otto Cirne está localizado no hall de entrada da Associação Médica de Minas Gerais, na Av. João Pinheiro, 161, Centro – Belo Horizonte.
Horário de Visitação8h às 21h
ExposiçõesSão aceitas obras de arte de médicos associados e seus dependentes. Médicos não associados e artistas não médicos podem utilizar o espaço, dependendo da disponibilidade na agenda.
Mais informaçõescomunicacao@ammg.org.br / (31) 3247-1608
Agenda dos expositores
Mês
Artista
JaneiroArterial (Geraldo Lustosa)
FevereiroDaniel do Carmo
MarçoBrunno Coura
AbrilLourdes Cesar Drumond Silva
MaioAmélia Dolabela de Siqueira
JunhoConcurso de fotografias
JulhoGabriel Ferreira
AgostoPatrícia Calmon
SetembroJoilson
OutubroDr. Marcone
NovembroDr. Wallace Alves
DezembroÂngela Rosa