login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

Conheça a Homeopatia

16 de novembro de 2022

Para lembrar o mês que celebra a Homeopatia, a AMMG ilumina a sua sede de verde e junto a Associação Homeopática de Minas Gerais marca essa celebração. Saiba mais sobre os benefícios do tratamento homeopático e como é a sua ação no organismo

O que é a Homeopatia?

Quando os colegas de outras especialidades se deparam com perguntas de seus pacientes sobre Homeopatia, como reagem? Saberão orientar adequadamente o paciente? Poderá manter a medicação? Será prudente suspender? O que é o medicamento homeopático?

Apesar da Homeopatia ser especialidade médica e ter a Matriz de Competências da Residência Médica aprovada pela CNRM, sabemos que a especialidade é pouco conhecida e compreendida.

O movimento Novembro Verde: trate-se com Homeopatia, tem, entre seus objetivos, esclarecer sobre tratamento Homeopático, e divulgar a especialidade. O mês de novembro foi escolhido por ter sido no dia 21 deste mês, que a Homeopatia chegou ao Brasil oficialmente através do médico francês Benoit Mure. O dia 21 de novembro foi então, escolhido para ser o Dia Nacional da Homeopatia.

A Homeopatia é uma especialidade eminentemente clínica, generalista, que visa tratar o indivíduo de forma integral seguindo a lei dos semelhantes, resgatando um dos princípios hipocráticos “similia similibus curentur” ou semelhante cura semelhante. Outro pilar da Homeopatia é a experimentação dos medicamentos no “homem são”.

Portanto, para se considerar um remédio como homeopático, é preciso seguir um protocolo de experimentação rigoroso em voluntários. A matéria médica dos medicamentos homeopáticos é extensa, e seus efeitos comprovados nas experimentações e depois na própria clínica. O médico alemão Samuel Hahnemann foi quem começou a conduzir essas experimentações e daí aplicando os medicamentos na clínica e verificando os resultados. Ele sistematizou o preparo das medicações e desenvolveu a prática da homeopatia que depois se espalhou pelo mundo. Seu livro base, publicado em 1810 foi o Organon da arte de curar.

Hoje a Homeopatia é usada isoladamente ou em associação com a alopatia, pois elas se complementam. Mas o enfoque é diferente. A Homeopatia busca a individualidade, enquanto a alopatia busca a padronização. Ou seja, a Homeopatia visa, sobretudo, o tratamento da pessoa que adoece, e não a doença em si, alcançando esta através do tratamento daquela. A Homeopatia é centrada no indivíduo, e contempla os aspectos que são buscados na medicina do século XXI, traduzida como medicina dos cinco Ps, segundo o Dr. Pedro Schestatsky (UFRS)​ – Preditiva, Preventiva, Personalizada, Proativa, Parceira. Desta forma atua em todos os níveis de prevenção da saúde – primária, secundária, terciária e quaternária, sendo muito útil no SUS.

Em termos científicos, a Homeopatia encontra-se hoje estabelecida, ao contrário do que alguns apregoam. Os trabalhos científicos que respeitam os princípios homeopáticos, sobretudo o da individualização do tratamento, mostram resultados favoráveis à homeopatia. Mais estudos são bem-vindos, mas falta financiamento para tais. Os estudos que não respeitam os princípios homeopáticos, incluindo-se aqui, muitas meta-análises, costumam mostrar resultados negativos à homeopatia. Ressalte-se que estes estudos não usam o método homeopático, não podendo ser considerados Homeopatia.

A medicação homeopática, por ser ultradiluída, costuma sofrer muitos ataques, porém nos últimos 15 anos, a pesquisa básica em Homeopatia cresceu muito e já foi comprovado que o medicamento homeopático possui ação biológica.

A Homeopatia também avança na veterinária e agronomia, com inúmeros trabalhos científicos animadores e resultados impressionantes.

Quero terminar este texto convidando a todos a conhecerem um pouco mais sobre esta especialidade encantadora, que nos ajuda a, não só tratarmos aqueles que nos procuram, mas a tratarmos de nós mesmos, permitindo que alcancemos, nas palavras de Hahnemann, os “altos fins de nossa existência”.

João Márcio Berto

Presidente da Associação Médica Homeopática de Minas Gerais

 

Confira alguns links para quem deseja se aprofundar no assunto

www.amhmg.org

www.amhb.org,br

www.homeopatia.bvs.br

www.homeozulian.med.br

www.giri-society.org

 

X