login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

Doença Inflamatória Intestinal

2 de Maio de 2019

Em todo o mundo, 5 milhões de pessoas vivem com Doença Inflamatória Intestinal (DII). Em BH, AMMG ilumina sua sede de roxo para chamar a atenção sobre a doença.

A ação é uma parceria com a Sociedade Mineira de Coloproctologia e Sociedade de Gastroenterologia e Nutrição de Minas Gerais. Também nos dias 10 e 11, na sede da AMMG, será realizado um simpósio científico.

O evento é uma promoção da Sociedade Mineira de Coloproctologia e Sociedade de Gastroenterologia e Nutrição de Minas Gerais.

De acordo com Antônio Hilário Alves Freitas, presidente da Sociedade Mineira de Coloproctologia, embora sejam enfermidades crônicas, não são fatais. Apesar de não haver cura, existe tratamento.

Quase todas as pessoas que padecem dessas enfermidades mantêm uma vida útil e produtiva, apesar de algumas delas necessitarem de hospitalização nos períodos de maior atividade.

Incidência da doença

Segundo Antônio Hilário Alves Freitas, presidente da Sociedade Mineira de Coloproctologia, no Brasil ainda não se sabe qual a incidência.

Nos Estados Unidos, por exemplo, estima-se que existam mais de dois milhões de pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais.

Prevalência

Homens e mulheres parecem ser afetados em igual proporção. Apesar de, a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa acometerem indivíduos de todas as idades.

Sabe-se, portanto, que a predominância é em jovens, sendo quase todos os casos diagnosticados antes da idade dos 30 anos.

Origem

Acredita-se ser de origem multifatorial como:

- Fatores genéticos;

- Microbiota intestinal:

- Uso abusivo de antibióticos na infância;

- Dieta rica em gorduras e carboidratos:

- Conservantes e agrotóxicos;

- Estresse emocional que baixa a imunidade.

Os objetivos são: 

- Controlar os sintomas induzindo a remissão da doença;

- Otimizar a qualidade de vida;

- Minimizar a toxicidade dos medicamentos utilizados a curto e longo prazos;

- Restaurar e manter o estado nutricional;

- Promover o desaparecimento das lesões inflamatórias.

Inscrições: https://www.sympla.com.br/ibd-day-2019