login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

CBHPM recebe novos itens

27 de fevereiro de 2019

A Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) recebe seis novos itens. A novidade foi definida na reunião da Câmara Técnica Permanente da CBHPM na Associação Médica Brasileira (AMB).

Um dos procedimentos incluídos foi a colocação de balão intragástrico,  também utilizado no tratamento contra a obesidade. É importante ressaltar as justificativas para a inserção que são: melhora dos critérios éticos relacionados ao procedimento; redução da aplicação com finalidade estética; e ainda reforço da técnica para pacientes com morbidade ou risco de mortalidade, relacionados ao quadro de obesidade.

A inclusão da Radioembolização para tratamento de tumores hepáticos também foi aprovada pela Câmara Técnica. O procedimento é eficaz em casos de metástase e redução tumoral para cirurgia. Contudo, pode ser feito, ainda, quando o paciente não tem condições clínicas de ser submetido à quimioterapia.

Dois procedimentos relacionados ao Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI) agudo tiveram aprovação. A Trombectomia Mecânica é uma técnica que utiliza stents para recanalização em casos de oclusão proximal de artérias da circulação anterior. Já a Trombólise Medicamentosa Endovenosa é um procedimento de urgência que já consta no Rol.

Diretriz clínica pagará honorários diferenciados

Todavia será criada é uma diretriz clínica para pagar honorários diferenciados pelo processo de acompanhamento e avaliação do paciente, que demanda atenção especial do médico.

A utilização de um novo software de ultrassom que avalia a elasticidade do tecido, informação associada à malignidade de diversas doenças, também passa a constar na CBHPM. A Elastografia por Ultrassom poderá ser utilizada para diagnóstico e tratamento de doenças na próstata, mama, tireoide e linfonodos. Além disso, o recurso já havia sido incluído na classificação para procedimentos no fígado.

Carlos Alfredo Lobo Jasmin, diretor de Defesa Profissional da AMB e presidente da Câmara Técnica Permanente da CBHPM, reforça que: “a classificação é atualizada constantemente, em um ambiente aberto a discussões que atendam às demandas de todos os players, especialmente dos pacientes”. Sendo assim, os procedimentos aprovados serão efetivamente incluídos na CBHPM por meio de Resolução Normativa da AMB, que deve ser publicada em cerca de um mês.

Fonte e foto: AMB

X