login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

ASSOCIAÇÃO MÉDICA DE VARGINHA PROMOVE PALESTRA

Palestra sobre aposentadoria do profissional de Medicina

 

A Associação Médica de Varginha (AMV) promoveu no dia 12 de setembro a palestra “Aposentadoria Especial do Médico”. A abertura coube ao presidente da AMV, Adrian Nogueira Bueno, que explicou que o objetivo é oferecer maior conhecimento aos profissionais que têm o direito ao benefício.

A advogada Erika Millani, pós-graduada em Direito e Processo Previdenciário, advogada associada da banca Chalfun Advogados e Presidente  da Comissão de Direito Previdenciário da 20ª Subseção da OAB Varginha, foi a palestrante do evento que fez uma breve explanação sobre o tema, apresentando alguns pontos específicos e benéficos para o caso dos profissionais da saúde.

A aposentadoria do médico está classificada como especial devido à exposição permanente a agentes nocivos à saúde (contato com doenças infectocontagiosas). A comprovação da efetiva exposição do segurado aos agentes nocivos será feita mediante formulário, na forma estabelecida pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, emitido pela empresa ou seu preposto, com base em laudo técnico de condições ambientais do trabalho expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho nos termos da legislação trabalhista.

Antes de finalizar a explanação, a advogada lembrou a importância do médico planejar a sua aposentadoria. “Uma dica é em relação à documentação necessária para o pedido de aposentadoria. É importante que todos se atentem aos hospitais em que prestaram serviços, inclusive na época da residência médica, colhendo a documentação do período concomitante à prestação dos serviços, para que, futuramente, possam dar entrada no pedido de seu beneficio com maior tranquilidade sem que ocorra a necessidade de sair em busca de documentos pretéritos”, informou Millani.

Fonte: Associação Médica de Varginha