login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

AMMG ilumina sua sede de laranja

AMMG ILUMINA SUA SEDE DE LARANJA

Foto: Clóvis Campos

A Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) ilumina sua sede durante dezembro de Laranja, em comemoração ao mês de Combate ao Câncer da Pele, promovido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Em Minas Gerais, a Regional Minas participou do Mutirão de Atendimento no dia 1º de dezembro em BH e interior.
Este ano, o tema da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele foi “Se exponha, mas não se queime”. A ação ganha destaque com o movimento Dezembro Laranja, que informa a população sobre as formas de prevenção com a adoção de uma série de medidas fotoprotetoras, e a necessidade de procurar um médico especializado para o diagnóstico e o tratamento.
Um país com menos casos de câncer da pele é a meta alcançável, e a SBD está comprometida em reduzir a incidência da doença e sua mortalidade. A conscientização é uma das formas de reduzir o número de casos.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem ao câncer da pele. Para o biênio 2018/2019, a estimativa é de 165.580 mil novos casos de câncer da pele não melanoma. Um dado novo desse período é que, em relação a última estimativa do Inca (2016/2017), a doença acometerá mais homens (85.170 mil) do que mulheres (80.410 mil). Outra notícia da pele não melanoma ter diminuído em 10 mil casos de um biênio para o outro.
De dezembro deste ano a março de 2019, ou seja, durante todo o verão, serão promovidas ações e atividades de informação na internet, ruas, praias e parques. As recomendações básicas da SBD incluem a adoção de medidas fotoprotetoras, como evitar os horários de maior incidência solar (das 10 às 16h); utilizar chapéus e abas largas, óculos de sol com proteção UV e roupas que cubram boa parte do corpo; procurar locais de sombra, bem como manter uma boa hidratação corporal. A sociedade médica também orienta para o uso diário de protetor solar com fator de proteção de no mínimo 30, que deve ser aplicado no intervalo de duas a três horas, ou após longos períodos de imersão na água.