login
Primeiro acesso? Clique aqui

Este site foi desenvolvido com tecnologias avançadas para
lhe proporcionar uma experiência incrível.
Infelizmente, este navegador não é suportado

Sugerimos que você use o
Google Chrome para melhores resultados.

MEDICINA BASEADA EM EVIDÊNCIAS

O curso Medicina Baseada em Evidências da AMMG foi desenvolvido em parceria com o grupo ‘Mais Evidências’ com o objetivo de ampliar as oportunidades para estudantes, residentes e médicos obterem informações e novidades em bases seguras. A iniciativa vai de encontro à valorização da boa prática da medicina e da segurança dos pacientes.

Medicina Baseada em Evidências – Oficinas avançadas 2020
Justificativa

Medicina Baseada em Evidências (MBE) diz respeito, essencialmente, a uma prática que prioriza a transparência na tomada de decisões nos encontros clínicos entre pacientes e profissionais. O pressuposto é de que as decisões devem ser guiadas pelas melhores estimativas das consequências de cada opção considerada. Conhecer tais estimativas e separá-las entre aquelas mais ou menos confiáveis exige um processo sistemático, base essencial para a tomada de decisões.

A prática da (MBE) não se restringe a escolhas de tratamentos. Outras decisões essenciais também precisam ser guiadas por evidências.
• Fazer ou não fazer um teste diagnóstico;
• Escolher um ou outro exame laboratorial;
• Estimar ou não um prognóstico melhor ou pior, utilizando um ou mais achados entre sintomas, sinais e resultados de exames;
• Indicar ou não um exame preventivo para detectar uma doença ainda oculta para uma pessoa saudável e livre de sintomas.

Por outro lado, a prática da MBE não é uma proposta para indivíduos que buscam aprendizados, mas para complexos sistemas de saúde que demandam estratégias complexas de implementação. Isso significa, geralmente, sintetizar as evidências, traduzi-las em recomendações prioritárias e não tão prioritárias. Algumas recomendações devem ser seguidas sempre, outras devem ser parcimoniosamente consideradas e variar de acordo com circunstâncias, valores e preferências. Dessa forma, a MBE propõe uma linguagem comum para promover a boa comunicação e a colaboração entre profissionais, pacientes e gestores nos complexos sistemas de saúde da sociedade moderna.

Estes serão os tópicos abordados nos 4 encontros planejados para profissionais que já tem uma base na utilização de evidências sobre tratamento, e que buscam melhor entendimento para utilizar evidências nos processos de diagnóstico, avaliação prognóstica, rastreio (screening) e implementação.

Metodologia

Serão quatro encontros presenciais independentes, com duração de 4 horas cada um. Os participantes inscritos receberão referências bibliográficas para estudo dirigido prévio para melhor aproveitamento dos encontros presenciais.

Pré-requisito

Conhecimento das bases da Prática em Saúde Baseada em Evidências, preferencialmente já tendo feito o curso oferecido nos últimos anos pela AMMG.

Programação

TÓPICO 1:
Diagnóstico e prognóstico

18 de abril de 2020

Evidências sobre avaliação prognóstica e escolhas de testes diagnósticos.
• Análise crítica de estudos de prognóstico
• Guias de predição clínica: derivação, validação e impacto prático na melhoria do cuidado
• Análise crítica de estudos de diagnóstico.
• Desfechos críticos para recomendar um teste ou uma estratégia diagnóstica.
• Medidas de acurácia dos testes diagnósticos
• Confiabilidade dos exames

TÓPICO 2:
Rastreio (screening) e excessos no diagnóstico (overdiagnosis)

09 de maio de 2020

• Evidências sobre screening e decisão compartilhada.
• Análise crítica de estudos sobre screening
• Sobrediagnóstico (overdiagnosis)
• Decisão compartilhada e medicina preventiva.

TÓPICO 3:
Metodologia GRADE: Recomendações e protocolos

30 de maio de 2020

• Efeitos relativos e absolutos dos tratamentos
• Perfil do conjunto das evidências
• Recomendações fortes e fracas e fortes
• Avaliação crítica de protocolos e diretrizes (guidelines)

TÓPICO 4:
Evidências e ciência de implementação

junho - a definir
• Definição de prioridades e impacto das intervenções
• O combate aos atrasos, desperdícios e desigualdades na saúde
• Auditorias clínicas e ciclos de melhoria pelo aprendizado
• Ecossistema das evidências

Inscrições