Alerta para traumas no carnaval

Sociedade de Ortopedia e Traumatologia de Minas alerta para um Carnaval sem Traumas

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Minas Gerais (SBOT MINAS) lança no próximo dia 4 de fevereiro, uma campanha de conscientização dos riscos de acidentes no trânsito durante o Carnaval. A ação acontece em todo o país, com a chancela da SBOT NACIONAL, com o slogan “Carnaval sem Traumas. Diversão, saúde e segurança. O melhor bloco deste carnaval!” Em Minas Gerais, ela será realizada durante o jogo Cruzeiro/América, neste domingo, às 17h, no Mineirão, quando membros da diretoria da SBOT MINAS entrarão no campo com uma faixa alusiva à campanha. Também serão distribuídos folhetos educativos no local, alertando para os riscos dos excessos muito comuns nessa época do ano. Ação marcada para a Esplanada do Mineirão, a partir de 14 horas.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, em 2017, o feriado de carnaval teve menos acidentes em rodovias federais, mas o número de mortes aumentou. Entre 24 de fevereiro e 1º de março, período da Operação Carnaval/2017, foram registrados 1.696 acidentes nas rodovias federais do país, número 5,3% menor que no ano passado. No entanto, 140 pessoas morreram, 27 a mais que no carnaval de 2016.

Segundo a PRF, um fator que contribuiu para esse resultado foi a ocorrência de acidentes com múltiplos óbitos. O exemplo mais crítico foi em uma rodovia em Goiás, em que oito pessoas morreram em um único acidente. Apenas 11 acidentes foram responsáveis por 44 mortes, uma média de 4 mortes por ocorrência. Destes acidentes, 10 foram colisões frontais, algo que, segundo a PRF, geralmente ocorre como resultado de ultrapassagens indevidas e de excesso de velocidade.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia-Regional Minas Gerais, Dr. Cristiano Menezes “os acidentes causam sequelas graves, muitas vezes irreversíveis. São mortes que deixam marcas muito tristes na vida de familiares. Muitos motoristas estavam em idade produtiva. Precisamos ter cada vez mais consciência sobre os riscos com a bebida e o cuidado com o celular ao volante, principalmente nesse período. Só assim, vamos evitar verdadeiras tragédias humanas”

Verdades e Mentiras

Verdades: o álcool diminui os reflexos e aumenta consideravelmente os riscos de acidentes (a combinação álcool e direção é mais frequente durante o carnaval, aumentando em 65% o risco de acidentes).

Mentiras: Café forte ajuda a reduzir os efeitos do álcool: na verdade, o café tem propriedades estimulantes, mas não altera os estados de embriaguez; banho frio reduz os efeitos do álcool: na verdade a situação promovida por água fria é momentânea, mas os efeitos do álcool permanecem intactos; há medicamentos que podem eliminar o efeito do álcool no organismo: a mistura de álcool com medicamentos é muito perigosa e pode até matar!

E atenção: dirigir e falar ao volante pode aumentar em até quatro vezes o risco de acidente. Segundo os órgãos do trânsito, grande parte dos acidentes ocorre durante o uso de celular ao volante)

Dicas do folião nota 10

Os quatro dias de folia exigem muito das articulações e músculos. Antes da folia, faça alongamentos e aquecimento;

Alimente-se bem! Dê preferência para frutas e alimentos ricos em carboidratos, como pães e massas. Eles ajudarão a manter a energia do corpo.

Manter o corpo hidratado ajuda a não desidratação. Por isso, mantenha uma garrafa de água sempre por perto.

As articulações do joelho suportam grande parte do peso do corpo e são as que mais sofrem desgaste por exercícios incorretos e excessivos.

Utilize calçados confortáveis para evitar ferimentos nos pés. Jamais vá para a folia descalço.

Se for viajar de carro ou moto, mantenha atenção redobrada na sinalização viária, nos limites de velocidade e nos demais veículos ao seu redor. Estatísticas mostram que 92% dos acidentes ocorrem por desatenção.

Mantenha a revisão de seu veículo em dia e utilize sempre o cinto de segurança, inclusive no banco de trás. Se for viajar de moto, não se esqueça do capacete, roupas adequadas, luvas e outros itens de proteção pessoal.

Transporte as crianças corretamente sempre no banco de trás e com cinto de segurança. Caso tenha até sete anos, use a cadeirinha apropriada.

Se for dirigir, não beba. O álcool é responsável por 65% dos acidentes nas estradas.

O respeito entre pedestres, motoristas e motociclistas é o segredo para reduzir acidentes e acabar com a violência no trânsito. Pense nisso.

Fonte: Via Comunicação